Ferrari se opõe ao motor “ecológico” da F1

O Presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, admitiu estar buscando aliados para barrar a adoção do motor de quatro cilindros nos carros da F1. A novidade trazida pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) tem como objetivo tornar o consumo do combustível mais eficaz e reduzir a emissão de gás carbônico.

No entanto, para Montezemolo, esse motor não tem uma potência digna da F1 – maior categoria do automobilismo mundial. O dirigente afirmou à revista alemã Auto Motor und Sport que não irá construir nenhum motor de quatro cilindros para os carros da Ferrari, dizendo ainda que isso seria um pouco débil.

Para adiar a mudança, Montezemolo espera contar com o apoio de outras fabricantes, especialmente da Mercedes. Segundo ele, se existir uma possibilidade de impedir que os novos propulsores entrem nas pistas já em 2013, irá tentar. Mas reconheceu que para isso, precisa de união.

Tags: , , , , , , , Categoria: Automobilismo, Fórmula 1

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *