Por que o Pit Stop pode definir uma corrida

Quem não acompanha sempre as corridas e o mundo da velocidade, pode não compreender a importância do Pit Stop para os pilotos e para as equipes que participam dos campeonatos.

Mas as chamadas paradas técnicas são de grande importância em todas as corridas e, em muitos casos, elas podem sim, decidir o resultado de uma prova. A parada técnica é conhecida popularmente como Pit Stop, termo usado para referenciar o lugar no qual é feito abastecimento, troca de pneus, reparos ou ajustes mecânicos e até mesmo troca de piloto.

O Pit Stop permite aos carros utilizarem pneus com menos durabilidade e menos combustível no tanque, fazendo com que tenham um melhor desempenho e maior rendimento na pista.

Geralmente, as equipes estabelecem previamente um número de paradas para cada circuito, levando em consideração as características do veículo, como a capacidade de combustível, o consumo e vida útil dos pneus. Dessa forma, o veículo pode começar uma prova com pneus mais macios e com menos combustível, alcançando uma velocidade maior.

No Pit Stop, o número de mecânicos trabalhando pode variar entre 5 a 20, dependendo da categoria. O que mais conta nessa hora é o tempo de duração, pois cada segundo da manutenção pode significar uma grande diferença ao final da corrida.

Sua importância pode ser bem exemplificada na Fórmula 1, em que o objetivo até a temporada passada era substituir as quatro rodas e fazer o reabastecimento, no menor tempo possível e da maneira mais eficiente. Conforme as novas regras para a temporada 2010, não pode haver reabastecimento durante a prova. Assim, os carros são equipados com um tanque de 240 litros de capacidade.

Hoje, os Pit Stops são vistos como oportunidades de ultrapassagem. É comum serem a chance para um piloto ultrapassar o rival, sem fazer manobras de risco. Por isso, precisa-se de uma estratégia bem planejada para garantir que cada parada aconteça sem falhas.

Foto: Paddy Briggs

Tags: , , , , , , , Categoria: Automobilismo

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *