Mudanças nos circuitos de Fórmula 1

Depois de sediar a Copa do Mundo em 2010, a África do Sul pode ser o mais novo circuito de Fórmula 1 já para o ano que vem. De acordo com dirigentes do automobilismo local, a possibilidade de levar GPs ao país pode desenvolver a infraestrutura do esporte e melhorar a situação econômica, ajudando especialmente jovens de origem mais pobre a ingressar no esporte.

Estas são as exigências para realizar os investimentos necessários, segundo George Nyabadza, diretor da associação de automobilismo da África do Sul.

Para Bernie Eclestone, dirigente máximo da F1 no mundo, há uma grande possibilidade de incluir a África do Sul já no calendário de 2011. A Cidade do Cabo seria a mais preparada para receber um Grande Prêmio.

A última corrida na África do Sul aconteceu em 1993, em Kyalami, com vitória do piloto Alain Proust da Williams-Renault.

Enquanto uns ganham, outros podem perder. Essa é a situação de Mônaco, outro assunto deste fim de semana. O mesmo Eclestone disse que o tradicional circuito de rua de Mônaco não é indispensável para a categoria.

A declaração foi dada ao jornal The Independent. Segundo Eclestone, “eles não pagam o suficiente”. Enquanto a renda média de cada etapa ficaria em torno dos US$ 31,2 milhões, Monte Carlo não renderia nada.

Os próximos anos devem diversificar os circuitos. É forte a tentativa de levar as provas para fora da Europa, que hoje sedia 19 corridas. Os Estados Unidos podem voltar em 2012 e a Índia estrearia no mundial também em 2011. A tentativa de buscar melhores propostas monetárias pode levar muitas provas para a Ásia e o Oriente Médio em breve.

Foto: Globoesporte.com

Tags: , , , , , Categoria: Fórmula 1

Comentários Facebook

Uma resposta para Mudanças nos circuitos de Fórmula 1

  1. Pingback: Fórmula 1 no Rio de Janeiro? | Blog do Autódromo Internacional de Curitiba - BLog do AIC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *