Motovelocidade

O Autódromo Internacional de Curitiba já foi palco de três etapas do Campeonato Paranaense de Motovelocidade e outras duas ainda devem ser realizadas neste ano. A categoria atrai diversos fãs a cada competição. E não apenas neste campeonato. Hoje o Blog do AIC conta um pouco mais sobre a origem da motovelocidade.

Os responsáveis pelo surgimento do motociclismo foram os franceses. As competições ciclísticas foram oficializadas somo como atividade esportiva em 1904, mesmo ano de criação da Federação Internacional de Motociclismo, com o intuito de regulamentar o esporte.

Em 1913 aconteceu em terras francesas o 1º Grande Prêmio de motociclismo da história. Era uma prova isolada que não fazia parte de um calendário ou campeonato.

Já no ano de 1922, a França foi palco da prova que seria wa inspiração das principais corridas de moto do mundo dali em diante: as “24 horas de Le Mans”. Mas foi apenas na década de 1960, com a invasão das motos japonesas, é que ela se consolidou como a maior prova em resistência do motociclismo mundial. Os primeiros brasileiros a participarem desta prova foram Walter “Tucano” Barchi e Paulé, em 1976.

Brasil – Por aqui, o motociclismo tem início em São Paulo, aproximadamente no ano de 1919. No circuito de Itapecerica, muito tradicional na época, foram percorridos 240 km e o vencedor foi Guilherme Spera. A primeira corrida realizada fora de São Paulo só ocorreu em 1932, no Rio de Janeiro.

Mesmo tendo iniciado em 1919, as disputas de esportes motorizados só começaram a acontecer realmente quando foi inaugurado o Autódromo Internacional de Interlagos, em São Paulo, no ano de 1940. Com uma pista à altura dos circuitos internacionais, não demorou muito para os campões de alto nível aparecerem. Em 1947, Edgar Soares já era bi-campeão paulista com sua Matcheless de 350 cilindradas.

Em 1948 é fundada a Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM), mas sua filiação a Federação Internacional só aconteceu em 1949. E foi nesse ano que nasceu também em São Paulo, o Centauro Motor Clube, fundado por Eloy Gogliano e Wilson Fittipaldi, clube que passa a organizar centenas de competições em diversos autódromos do Brasil.

E foi na década de 1950, mais precisamente em 1954, que acontece o grande trauma do motociclismo nacional. Alguns políticos paulistas, na tentativa de organizar uma competição internacional, conseguiram apenas fazer com que a CBM levasse uma suspensão da Federação Internacional, que duraria dez anos.

E somente no ano de 1972 foi que a categoria volta a adquirir força, quando há uma retomada desse esporte no Brasil e de credibilidade no exterior. Hoje, os campeonatos mais conhecidos são o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade e as 500 milhas de Interlagos – a mais tradicional das competições.

Um dos destaques na categoria foi o piloto Alexandre Barros, que iniciou a carreira em 1986, participando do Campeonato Mundial de Motovelocidade na categoria 80cc. Encerrou sua carreira em 2007 na corrida de Valência, em que terminou na 7ª colocação.

Foto: Nei Quadros

Tags: , , , , , , , Categoria: Motovelocidade

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *