Kart: a diversão que foi para as pistas

O primeiro Kart foi construído em 1956 pelo engenheiro e designer de carros Artur Ingels – considerado oficialmente o pai do Kart – e pelo engenheiro Lou Borelli em uma pequena garagem em Echo Park Road em Los Angeles. No principio, os construtores não tinham planos ambiciosos ou fins lucrativos em mente, a ideia era apenas construir algo que proporcionasse diversão.

Em seguida, no ano de 1957, foi organizado o primeiro clube de kart, o Go Kart Club of America (atual Federação Internacional de Kart) que começou a organizar os fabricantes e pilotos. Em menos de dois anos, o número de fabricantes de kart, somente nos Estados Unidos, era superior a 100, além de muitos outros na Austrália e Europa.

Após algum tempo competições amigáveis, a categoria viu a necessidade de criar regras para organizar corridas, principalmente quanto ao design dos chassis, pois os karts eram construídos em diferentes formatos e com uso de diversos materiais. Eram carros com três rodas, com rodas enormes ou muito pequenas, construídos com canos para água, chassis em formato quadrado, muito longos ou muito estreitos. Cada fabricante tinha o desenho que achava ser o melhor, sem a menor preocupação com segurança.

Mundialmente conhecido por “moldar” pilotos e ser uma porta de entrada para as categorias internacionais – pilotos importantes como Ayrton Senna, Michael Schumacher, Rubens Barrichello, Alain Prost, Nelson Piquet, já passaram pela categoria –, hoje o Kart é uma modalidade do automobilismo composto por minimonopostos, constituídos de motores de 2 ou 4 tempos, refrigerados a água ou a ar. O peso do carro varia entre 70 e 150 quilos, dependendo do modelo e os chassis são tubulares.

No Brasil, o Kart começou a ser praticado nos anos 60 e ficou famoso na corrida que se chama 500 Milhas de Kart Granja Vianna. A prova, que é realizada até hoje, tem 12 horas de duração. As principais competições da categoria são o Campeonato Brasileiro de Kart, a Copa Brasil de Kart e o Campeonato Sul-Brasileiro de Kart.  Já são 26 kartódromos homologados pela Confederação Brasileira de Automobilismo para provas oficiais.

Curiosidade – O Parakart é a única prova de kart de nível amador reservada a portadores de deficiência. Em 2009, a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) realizou a 1ª edição do Campeonato Brasileiro de Parakart, no Kartódromo Internacional Raceland, em Pinhais, na qual sagrou-se campeão o piloto Dédo Jr. E em julho deste ano, acontece o segundo Campeonato Brasileiro da categoria, em Volta Redonda, no Rio de Janeiro. Serão cerca de 20 pilotos, com idade entre 18 e 47 anos.

Foto: APKA

4 comentários em Kart: a diversão que foi para as pistas
Tags: , , , , , , Categoria: Automobilismo

E as novas regras da Fórmula 1 para 2011?

Em plena euforia geral em torno da Copa do Mundo da África, o Conselho Mundial do Desporto Motorizado da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) anunciou nesta semana as regras para a Fórmula 1 na temporada de 2011.

As mais comentadas até agora em sites e publicações voltadas ao automobilismo são as alterações em relação às asas traseiras dos carros, a proibição dos dutos aerodinâmicos e a volta da regra dos 107%, que faz com que os carros que superem em 7% o tempo do mais rápido no Q1 não possam participar da corrida.

As ultrapassagens também serão estimuladas com as alterações na aerodinâmica. A asa traseira poderá ser ajustada pelo piloto do cockpit. Os ajustes serão ativados quando o piloto for notificado pelo controle eletrônico. O peso dos carros também sofre alteração. A balança deve registrar no mínimo 640 quilos em vez dos 620 exigidos atualmente.

Além dessas mudanças, a fornecedora exclusiva de pneus pelos próximos três anos não será mais a Bridgestone, mas a Pirelli.

Há quem espere um campeonato muito mais emocionante e competitivo. É esperar para ver!

Foto: Abril.com.br

2 comentários em E as novas regras da Fórmula 1 para 2011?
Tags: , , , , , Categoria: Automobilismo

Como surgiu o WTCC

Quem acompanha a agenda do Autódromo Internacional de Curitiba (AIC), sabe que um dos primeiros grandes eventos sediados neste ano de 2010 foi o WTCC (FIA World Touring Car Championship), o mundial de carros de turismo. O campeonato foi aberto no autódromo pela quarta vez. As duas primeiras etapas aconteceram no dia 07 de março.

As próximas etapas a serem disputadas são a 9ª e a 10ª, no dia 04 de julho, em Portugal. Nas duas etapas anteriores, na Bélgica, os dois pilotos vencedores da primeira e segunda corridas, respectivamente, foram Gabielle Tarquini e Andy Priaulx. Tarquini foi também o vencedor da segunda corrida na etapa brasileira, em Curitiba.

O WTCC é disputado por carros de rua de marcas conhecidas como BMW, Chevrolet, Seat e Lada. A maioria dos circuitos é consagrada já das competições de Fórmula 1. As provas são muito curtas e rápidas, com distância máxima de 50 quilômetros, garantindo emoção ao público presente.

História – A primeira temporada do WTCC foi organizada pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) em 1987 e ocorreu em paralelo ao Campeonato Europeu de Carros de Turismo (ETCC).

As etapas disputadas na Austrália, Nova Zelândia e no Japão coroaram como campeão o piloto Roberto Ravaglia, a bordo de um BMW M3. Com medo que o grande sucesso do novo campeonato tirasse investimentos da Fórmula 1, a FIA  optou por não mais sancionar o campeonato para os anos seguintes.

Foi somente em 1993, com a popularização da categoria Supertouring, que a FIA organizou novamente o WTCC, como um evento anual para pilotos de carros de turismo, oriundos de campeonatos nacionais em todo o mundo. A corrida aconteceu nos anos de 1994 e 1995 e teve sua história interrompida novamente, voltando somente em 2001. Hoje é o terceiro maior campeonato organizado pela FIA, ficando atrás da Fórmula 1 e do Campeonato Mundial de Rali.

No WTCC, além dos motores serem limitados a 2.000 cavalos de potência, algumas das tecnologias utilizadas nos carros de passeio são proibidas, como o freio ABS e o controle de tração. A categoria tem a Yokohama como fornecedora oficial de pneus até 2012, e a partir do ano que vem os motores terão uma configuração única do turbo 1,6 litros. Outra regra técnica da FIA é que o controle de gastos seja uma das prioridades.

Foto: Nei Quadros

Comentários
Tags: , , , , , , , , Categoria: Automobilismo

Tem Marcas e Pilotos neste fim de semana

O Autódromo de Curitiba (AIC) recebe de hoje (17) a domingo (19) mais uma etapa da Copa Pinhais de Marcas e Pilotos. A competição, que já está na terceira edição de 2010, é promovida pela Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) e tem sido bastante disputada. No total, serão oito etapas com cerca de 40 pilotos do Paraná e Santa Catarina.

Confira a classificação da competição após duas etapas realizadas e não deixe de conferir todas as emoções no AIC!

Classificação

Marcas A:

1.º) James Ramos (SC), 80 pontos;

2.º) Valmor Emílio (PR), 63;

3.º) Marcel Rodrigues (SC), 53;

4.º) Felipe Lobo (PR), 36;

5.º) Pierre Sabbagh (SC), 35;

6.º) Adriano Roisdorfer (PR), 33.

Marcas B:

1.º) Lisboa Jr/Lorenzo Finardi (PR), 78;

2.º) Davi Dal Pizzol (SC) e Rodrigo Bonora/Lúcio Seidel (PR), 57;

3.º) Leonardo Fortunato (PR), 41;

4.º) Andrei Carta/Ruslan Carta Filho (PR), 35;

5.º) Edson Luiz Sita (PR), 27;

6.º) Billy Gabardo (PR), 24.

Marcas A

Sênior:

1.º) Ângelo Marqueto (PR), 79;

2.º) Marcos Ramos (PR), 67;

3.º) Luiz Ferreira/Guto Baldo Neto (PR), 66;

4.º) Carlos Brockveld (SC), 37;

5.º) Gilbeto Borges (PR), 21;

6.º) Toninho Espolador Neto (PR), 19.

Stock:

1.º) José Carlos Franzoi (PR), 44;

2.º) Maurício Reuter (SC), 33;

3.º) Marco Garcia (PR), 27;

4.º) Armin Kliewer (PR), 23;

5.º) Anderson Campos Andrade (PR), 17;

6.º) Marcos Chueda (PR), 13.

Confira a programação completa do fim de semana no site do AIC!

Foto: Nei Quadros

Comentário
Tags: , , , , Categoria: Copa Pinhais

Onde nascem os grandes pilotos do automobilismo mundial

Criada após II Guerra Mundial, na Europa de 1950, a Fórmula 3 nasceu como uma forma de entretenimento e, talvez por isso, tenha sido considerada durante muito tempo uma categoria inferior do automobilismo, com condutores jovens  e com fome de velocidade em seus carros baratos.

Hoje, e já há algum tempo, é considerada uma categoria de base e também de passagem obrigatória para qualquer piloto que queira deixar sua marca no mundo das corridas nas categorias mais competitivas, como a Fórmula 1, por exemplo. Hoje a F3 está dividida por continentes da seguinte maneira: F3 Euro, a F3 Sul-americana e a Asian F3 Pacific Series.

A América do Sul teve sua 1ª corrida em 1987 – supervisionada pela Confederação Sul-Americana de Automobilismo (Codasur) e da Confederaçao Brasileira de Automobilismo (CBA), no Autódromo de Cascavel, no Oeste do Paraná.

Desde a sua criação, já revelou grandes nomes do automobilismo mundial e nacional, como Rubens Barrichello, Hélio Castroneves, Christian Fittipaldi, Gabriel Furlán, Cristiano da Matta, Vitor Meira, Nelsinho Piquet, entre outros.

A Fórmula 3 é reconhecida pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA)  e é considerada por muitos pilotos uma porta de entrada para a Fórmula 1. Isso porque o campeão de cada temporada fica habilitado a competir na famosa categoria e os outros cinco melhores colocados podem passar a competir na Fórmula 3000 Internacional, mais conhecida como Fórmula-1 Júnior.

O regulamento técnico e esportivo é o mesmo que a FIA estabelece para todas as categorias de Fórmula 3 disputadas nos demais países do mundo.

Foto: Jornale

3 comentários em Onde nascem os grandes pilotos do automobilismo mundial
Tags: , , , , , Categoria: Automobilismo
Página 96 de 100« Primeira...9495969798...Última »