História da Arrancada

A 3ª Etapa do Campeonato Paranaense de Arrancada acontece neste fim de semana no Autódromo Internacional de Curitiba e promete levar muitos admiradores da categoria para as arquibancadas. A Arrancada é um esporte que une pilotos bem preparados em local apropriado para competir oficialmente na tentativa de cobrir um determinado percurso, em linha reta, no menor tempo possível.

E tudo começou como uma brincadeira. No início, eram apenas jovens americanos sem dinheiro e loucos por velocidade, que transformavam sucatas de roadsters em máquinas super equipadas com motores V8.

A modalidade surgiu na Califórnia, logo após a II Guerra Mundial. Os participantes mediam a potência de seus carros dentro de um percurso de 402 metros (distância mantida até hoje e equivalente a 1/4 de milha) pelas ruas, mas sem responsabilidade alguma e nenhum critério de segurança.

Vendo isso, o apaixonado por motores fortes, Creighton Hunter, resolveu oficializar a corrida, adotando uma pista de pouso da Força Aérea Americana em Santa Ana (Califórnia) e criando assim, a primeira associação para profissionais do esporte de arrancada.

Até hoje as competições são realizadas em duplas e por categorias, separando os diferentes tipos de veículos, dividindo-os pela potência ou pelo nível de preparação de cada piloto.

Os Estados Unidos reúnem as principais competições, os melhores carros e melhores pilotos. Lá, a categoria “Top Fuels” percorre os 402 metros em aproximadamente 4 segundos, com velocidades superiores a 500 km/h. Os carros dessa categoria são considerados os de aceleração mais rápida do planeta.

A evolução tecnológica na categoria fez com que as velocidades alcançadas fossem cada vez mais altas. Para se ter uma idéia, em 1984, a velocidade máxima era de 418 km/h. Hoje o recorde é do piloto Tony Schumacher, que percorreu os 402 metros a 523 km/h em apenas 3.7 segundos.

Arrancada no Brasil – Curitiba carrega a honra de ter sido a primeira cidade brasileira a receber uma competição desse gênero, no ano de 1958. Conhecida como o “Primeiro Quilômetro Parado de Curitiba”, a disputa foi realizada no percurso de 1.000 metros.

O detentor do recorde de arrancada no país é o piloto Alejandro Sanches, com a velocidade de 403 km/h, em um tempo de 5,9 segundos.

Foto: Nei Quadros

Comentário
Tags: , , , , , , Categoria: Arrancada

Alejandro Sanchez segue invicto no Campeonato Brasileiro de Arrancada

O Velopark recebeu, entre os dias 29 e 31 de maio, a segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Arrancada.

Após a vitória na primeira etapa em Curitiba, Sanchez venceu também no Velopark, conquistando assim a segunda vitória consecutiva na Dragster Top Alcohol, categoria máxima da competição. Com este resultado, Alejandro segue na liderança do campeonato, que contará com um total de 6 etapas nas melhores pistas de 402 metros do país.

Durante a prova, o piloto mais rápido do Brasil voltou a percorrer os 402 metros na casa dos 5 segundos! A equipe Flash Power Racing Team pôde comemorar a marca de 5s966 para a distância de 402 metros, com 361km/h de velocidade final! “A pista estava com um ótimo grip, e com isso pudemos utilizar toda a força disponível no motor Chevrolet V8 blower para voltar a andar na casa dos 5 segundos!”, disse Alejandro. Além do ótimo tempo, Alejandro mostrou muita constância em todas as suas participações e venceu a disputa contra Sidnei Frigo.

O público gaúcho, presente no Velopark localizado em nova Santa Rita, região metropolitana de Porto Alegre (RS), foi o primeiro a conferir o novo layout do Dragster da equipe AS Racing Team, que conta com apoio da Flash Power e Magic Web Design. A nova pintura, com predomínio da cor preta, segue o mesmo padrão utilizado no Stock Car de Giuliano Losacco, que também conta com apoio da Flash Power Energy Drink.

Alejandro é o maior vencedor da Arrancada brasileira e detém as principais marcas da modalidade no país. É o piloto mais rápido da história da Arrancada brasileira, com o tempo de 5s763 para 402 metros, conquistado em 2008 na pista do Velopark. Possui também a maior velocidade final já registrada em território nacional, com 403 km/h, na pista de Curitiba (PR). Além destes recordes, Alejandro mantém o recorde brasileiro de velocidade lançada, com média horária de 310,66 km/h num Porsche 993, biturbo de 3,8 litros na distância de um quilômetro. E também foi o mais rápido a andar com o Jet Car, o primeiro carro importado movido à turbina de avião, alcançando 387 km/h nos 402 metros do Velopark.

A próxima da Equipe Flash Power/ Magic Web Design será na 3ª Etapa do Campeonato Paranaense de Arrancada neste final de semana dias 12 e 13 de junho, na reta do Autódromo Internacional de Curitiba.

Alejandro Sanchez conta com o apoio de Flash PowerMagic Web Design.

Veja também o site do piloto: http://www.alejandro.com.br/

Equipe Alejandro Sanchez.

2 comentários em Alejandro Sanchez segue invicto no Campeonato Brasileiro de Arrancada
Tags: , , , , , Categoria: Arrancada

Fórmula Futuro: nasce uma nova categoria no automobilismo

No último fim de semana de maio, o Autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, foi o palco da estreia de mais uma categoria do automobilismo brasileiro: a Fórmula Futuro. Felipe Massa é incentivador e também apoiador do campeonato, que terá uma etapa disputada no Autódromo Internacional de Curitiba no mês de setembro.

A Fórmula Futuro, como o próprio nome já diz, é destinada a pilotos provenientes do kart. Seu objetivo é proporcionar mais experiência nacional e internacional a esses jovens com idade entre 16 e 20 anos, para que eles tenham mais possibilidades de competir em categorias internacionais.

Para tanto, a nova categoria promete ser competitiva. Como todos os carros são iguais – veículos 0 km com potência aproximada de 160 cavalos e velocidade máxima de 200km/h, importados da França – o piloto é quem fará a diferença.

O Campeonato – O campeonato terá seis etapas com rodadas duplas, ou seja, 12 corridas. Ao final da temporada, todo o evento será avaliado e os ajustes necessários serão introduzidos no ano que vem.

Além da premiação em dinheiro, quantia ainda não definida, o campeão da Fórmula Futuro terá uma vaga garantida no projeto de jovens pilotos da Ferrari, tradicional escuderia da Fórmula 1.

Outros prêmios também estão na disputa: o campeão ganhará a temporada paga na Fórmula Abarth na Itália em 2011; enquanto o segundo, terceiro e quarto colocados testarão o Fórmula 3 da equipe francesa Signature, uma das principais forças da série europeia.

Baixo custo – Essa é a principal vantagem, segundo os organizadores da Fórmula Futuro. Cada equipe terá um custo anual de 250 a 300 mil reais, que inclui: tecnologia de ponta, preparação dos carros e suporte além das pistas, como dicas de preparação física e treinamento para atender a imprensa, possibilitando assim, a transição dos pilotos de kart para uma grande experiência em carros de última geração.

Primeira Prova – Na estreia da Fórmula Futuro, o Autódromo de Jacarepaguá presenciou a vitória do gaúcho Francisco Alfaya. O piloto, que largou na segunda posição no grid, ganhou a ponta logo na largada liderou toda a primeira prova do Rio de Janeiro. À tarde, na segunda prova da etapa, a vitória foi internacional: o argentino Roberto Cúria Júnior ficou com o lugar mais alto do pódio.

Próximas etapas

2ª Etapa 24 e 25 de julho Londrina/PR

3ª Etapa 21 e 22 de agosto São Paulo/SP

4ª Etapa 25 e 26 de setembro Curitiba/PR

5ª Etapa 16 e 17 de outubro Brasília/DF

6ª Etapa 11 e 12 de dezembro Porto Alegre/RS

Foto: Globo Esporte

22 comentários em Fórmula Futuro: nasce uma nova categoria no automobilismo
Tags: , , , , , , Categoria: Automobilismo

A importância de bons pneus

Muito se fala sobre o motor e a aerodinâmica dos veículos nas competições de automobilismo. Mas quem trabalha mesmo, inclusive para que eles tenham o desempenho esperado, são os pneus. Mesmo quem não é muito ligado aos esportes a motor, pode imaginar que os pneus são os responsáveis por transmitir a potência do motor, desempenhar a frenagem e manter a força aerodinâmica do carro em direção ao solo. Se eles falham, todo o trabalho é perdido.

Como cada pista possui suas características específicas, para ganhar o desafio de cumprir o traçado sem colisões e conseguir um bom tempo, levando em consideração a temperatura e a qualidade do asfalto, é imprescindível que os pneus sejam desenvolvidos especificamente de acordo com os circuitos de cada categoria.

Para que um pneu respeite as condições de pista e de ambiente, é necessário levar em conta as considerações técnicas do projeto. Uma vez que estrutura e o composto de um pneu estão totalmente relacionados, é bom ter um primeiro ‘esqueleto’, feito com armação de fibras sintéticas (náilon, poliéster e carbono), para só depois, em sua volta, ser moldado com a borracha (ou composto).

Características – O pneu não pode ser feito de uma borracha ou composto muito macio ou será consumido após algumas voltas, mesmo que a princípio apresente um bom desempenho. Já se a borracha é muito dura, os tempos de volta são constantes, mas com baixo rendimento.

Para se ter um composto ideal é preciso equilíbrio entre os mais de 220 ingredientes diferentes – que incluem óleo, carbono e borracha sintética.

Um dos principais aspectos a serem observados em um pneu é a aderência, pois ela é que influência diretamente na dirigibilidade. Outro fator determinante de desempenho é a temperatura (que deve estar sempre entre 90°C a 100°C).

A cada ano, as empresas fornecedoras de pneus das diversas categorias do esporte a motor, investem milhões em busca de novas tecnologias, e investir em melhores pneus quer dizer ter a possibilidade de conseguir melhores resultados, uma vez que o tempo de volta é condicionado ao nível de aderência produzido pelo pneu.

Comentários
Tags: , , , , , Categoria: Automobilismo

Segundo circuito de rua em 30 anos de Stock Car

A prova da Stock Car de Ribeirão Preto será disputada no dia 6 de junho em um circuito de rua. É a segunda vez que isso acontece em 30 anos de categoria. A primeira foi no ano passado, em Salvador, com vitória de Cacá Bueno. Os pilotos já aprovaram os 2,2 mil metros de traçado preparados especialmente pela prefeitura do município para a corrida.

Segundo os organizadores, várias medidas foram tomadas para preservar a segurança do público, como a colocação de tapumes e alambrados para proteger os espectadores. Quem não tiver ingresso não terá acesso às áreas próximas da pista.

No Brasil, há quem diga que existe certa resistência a provas de rua, mas parece que essa história começa a mudar. Além da Stock Car, em março deste ano houve o primeiro circuito de rua na Fórmula Indy em São Paulo.

Os mais fanáticos por circuitos de rua acreditam que esse tipo de corrida seja melhor pela aproximação das pessoas com o automobilismo e com os carros, uma vez que o público vê bem mais de perto do que em circuitos normais.

Cuidado – O que difere uma corrida com circuito de rua de uma corrida realizada em um autódromo são algumas características da pista. No circuito de rua o muro é mais próximo, existem os chamados ‘chicanes’ – sequência de curvas em formato de “S” utilizadas para diminuir a velocidade dos veículos e geralmente localizadas após uma longa reta.

As áreas de escape, quando existem, são muito menores do que em circuitos fechados, e a pilotagem tem de ser bem mais precisa, pois um erro pode ter consequências bem maiores do que em um autódromo.

Esses fatores exigem mais ritmo, mais concentração e mais esforço físico. Pois frequentemente os pilotos encontram uma pista com irregularidades e bem menos aderência de uma pista convencional, que foi previamente projetada para grandes velocidades.

Curitiba – Os primeiros registros da paixão dos curitibanos pela velocidade e por carros datam do início de 1960, muito antes da construção do Autódromo de Curitiba. E o jeito encontrado para poder ‘acelerar fundo’ era criar circuitos na base do improviso e assim, ruas como a Marechal Deodoro, Avenida Cândido de Abreu e Avenida Victor do Amaral já foram chamadas de Circuito do Asilo Nossa Senhora da Luz, o do Passeio Público/Centro Cívico e o do Tarumã, respectivamente. Mas o mais famoso era o Circuito do Capão da Imbuia, com disputas eletrizantes e um público apaixonado.

Foto: site do piloto Átila Abreu.

Comentário
Tags: , , , , , , Categoria: Stock Car
Página 97 de 99« Primeira...9596979899