16 / 10 / 2012

Barrichello participará da Stock Car em Curitiba.

 

 

Barrichello confirmado nas três últimas corridas da Stock Car

 

SÃO PAULO (15.outubro.2012) - Rubens Barrichello está garantido nas três provas da Copa Caixa Stock Car até o final da temporada. Na tarde desta segunda-feira, nos treinos no Autódromo de Curitiba, o experiente piloto confirmou que, em vez de participar somente da Corrida do Milhão Goodyear, também estará no grid já neste domingo, às 9h30 (com o Horário Brasileiro de Verão em vigor), na décima etapa, a ser disputada na capital paranaense, e no dia 11 de novembro em Brasília. O encerramento será no dia 9 de dezembro em Interlagos, o mais tradicional autódromo brasileiro, que Rubinho conhece muito bem. Além de ter sido criado ao lado da pista, ele também fez 19 corridas da Fórmula 1 em São Paulo e algumas por outras categorias de base. Ele é o 14º piloto a participar da F 1 e da Stock Car.

Agora, Barrichello passa a integrar o seleto grupo ao lado dos brasileiros Raul Boesel, Ingo Hoffmann, Chico Serra, Christian Fittipaldi, Tarso Marques, Enrique Bernoldi, Ricardo Zonta, Luciano Burti, Roberto Moreno, Luiz Pereira Bueno, Wilson Fittipaldi Jr., Antonio Pizzonia e do canadense Jacques Villeneuve, o convidado do ano passado.

“Tem sido uma experiência muito boa guiar um Stock Car e, apesar das grandes diferenças entre os monopostos e este carro de Turismo, eu e a equipe chegamos à conclusão que correr duas vezes antes será bom treinamento para a Corrida do Milhão”, disse Barrichello na tarde desta segunda-feira quando ele deu cerca de cem voltas nas três horas de treinamento no traçado misto da pista curitibana.

Rubinho confessou ter sentido naturais dificuldades para se adaptar ao Stock Car – um carro carenado – depois de duas décadas pilotando fórmulas, mas nada insuperável. Pelo contrário, explicou ele com seu jeitão meio moleque.

“Perguntar para mim se guiar carro de corrida é bom é a mesma coisa que dar bala para criança. Ela pode gostar mais de uma de chocolate ou morango, mas vai curtir a que você der do mesmo jeito. Como corro desde os seis anos e ainda tenho paixão pelo que faço, sinto falta quando fico um mês sem pilotar. Vim aprender na Stock e sei que além da torcida tem mil coraçõezinhos das crianças do Instituto Barrichello Kanaan, que vai receber o dinheiro do meu cachê”, disse Rubinho numa referência ao trabalho social feito ao lado do amigo e companheiro da Fórmula Indy Tony Kanaan, outro grande nome confirmado, mas somente para a etapa de Brasília e para a Corrida do Milhão Goodyear.

No final desta segunda-feira, Rubens Barrichello fez a simulação de um treino classificatório e de uma corrida de 40 minutos, algo que ele enfrentará já no domingo, e marcou 1min21s4. Só para se ter uma referência, na corrida passada, neste ano, com os motores com potência um pouco maior, a pole position foi de Valdeno Brito com 1min20s393.

Estima-se que agora os tempos subirão cerca de meio segundo, o que colocaria Rubinho bem posicionado no grid. Justamente por conhecer pouco dos Stock Car, Barrichello não sentirá diferença, mas os carros da principal categoria do automobilismo brasileiro ganharam cinco quilos de peso devido aos suportes necessários para o novo banco, que foi aprovado pelo experiente Barrichello. Agora, os carros têm peso mínimo de 1.325 quilos.